Imprimir Indicadores

Performance do setor de Panificação e Confeitaria brasileiro em 2011 - Postada em 09-02-2012 às 10:04:36

Por meio desses dados as empresas e as pessoas ligadas ao setor podem se informar a respeito dos indicadores de produtividade sistêmica, sendo uma referência de análise comparativa para a tomada de decisão nas empresas.


As empresas de Panificação e Confeitaria brasileiras mantêm o crescimento acima de dois dígitos, que vem ocorrendo desde 2007. Em 2011, o índice de crescimento estimado foi de 11,88%, o que representa um faturamento de R$ 62,99 bilhões. O levantamento dos números foi feito pelo Instituto Tecnológico ITPC, em parceria com a Associação Brasileira da Indústria de Panificação e Confeitaria – Abip, através de pesquisa em mais de 1.200 empresas de todo o país, abrangendo das pequenas até grandes representantes do setor. Esta projeção de faturamento abrange as cerca de 20% de empresas informais que compõem o setor.

O setor de panificação vem contribuindo consideravelmente, nos últimos anos, para o crescimento do food service no Brasil. Em 2011 a participação aproximada foi de 36,05% do faturamento do setor de food service, que foi de R$ 89,1 bilhões. A criação de áreas para café, restaurantes, lanchonetes, produtos assados na hora, além de novos produtos e variações de receitas vem fazendo com que as padarias se tornem “Centros Gastronômicos”, capazes de receber e suprir os clientes em vários de seus momentos de compra.

O gráfico abaixo mostra a evolução do faturamento do setor nos últimos anos:


Clique aqui no gráfico para ampliar!

Fonte: ITPC/Abip


Outro gráfico indica mais índices reunidos pela pesquisa:



Clique aqui no gráfico para ampliar!


Fonte: ITPC/Abip

Nele podemos acompanhar a variação do tíquete médio, que registrou um crescimento de 9,6% em 2011. O número de empresas que compõem o setor continua na casa dos 60 mil, que receberam cerca de 43,23 milhões de clientes no último ano, o que representa quase um milhão de pessoas a mais do que em 2010.

As vendas de produção própria representam 51% do volume de faturamento, R$ 32,12 bilhões. O próximo gráfico mostra os volumes de faturamento por departamento


Clique aqui no gráfico para ampliar!


Fonte: ITPC/Abip

Empregos gerados

Houve um aumento de 2,8% no número de postos de trabalhos gerados em 2011, o que representa 21 mil funcionários contratados pelas padarias. O setor representa cerca de 780 mil empregos diretos e 1,8 milhão de forma indireta;

Comparativo

A tabela a seguir mostra um comparativo do setor, a partir de 2006, onde se percebe um crescimento no tíquete médio do setor e, consequentemente, aumento de faturamento. Isso reflete os resultados obtidos a partir dos investimentos em novos modelos de serviços e linhas de produtos, ajudando a consolidar a maior presença das empresas de Panificação e Confeitaria no cotidiano dos brasileiros.

O cliente busca cada vez mais comodidade tanto para comprar quanto consumir os produtos que compram. E com as padarias e confeitarias oferecendo maior variedade de serviços, a frequência de visitas tem aumentado, movimentando este ciclo de crescimento.

É importante ressaltar que essa estimativa leva em conta o número de empresas informais dentro do segmento.


Clique aqui no quadro para ampliar!

Fonte: ITPC/Abip

Panificação x Outros setores

A seguir apresenta-se um gráfico mostrando o crescimento da Panificação em 2011, comparado a outros setores ligados à alimentação e varejo. As empresas panificadoras registram um crescimento maior que concorrentes diretos, como os supermercados.



Clique aqui no gráfico para ampliar!

Fonte: ITPC/Abip

Classificação das empresas

As empresas do setor podem ser classificadas da seguinte forma:



Fonte: ITPC/Abip


Legenda:

Classificação das empresas por número de funcionários:

  Até 7 funcionários: 9,9%
  De 8 a 12 funcionários: 20,7%
  De 13 a 16 funcionários: 32,4%
  De 17 a 23 funcionários: 24,3%
  De 24 a 34 funcionários: 9,4%
  Acima de 35 funcionários: 3,3%

 

*A pesquisa foi realziada pelo Instituto Tecnológico ITPC, em parceria com a Associação da Insdútria de Panificação e Confeitaria - Abip.


Tíquete Médio


O Tíquete médio (média de compra por cliente) varia entre R$ 3,50 a R$ 35,00, sendo que a maioria fica entre R$ 5,00 e R$ 11,00.


Número de atendimentos por funcionário da loja:

65 para tíquete médio de R$ 8,50 a R$ 14,60

85 para tíquete médio de R$ 5,00 a R$ 8,50

Acima de 90 para tíquete médio de R$ 3,00 a R$ 5,00


Custo

O custo de mercadoria vendida depende da composição do faturamento e, na maioria dos casos obedece aos indicadores abaixo:

    Mínimo: 32% sobre o faturamento total da padaria;
    Média: 48,7% sobre o faturamento total da padaria;
    Máximo: 68% sobre o faturamento total da padaria;
    22% a 35% sobre o faturamento da produção própria.


Postos de Trabalho

A média das empresas em geral é de 23 funcionários/empresa. Já as padarias participantes dos projetos do Propan apresentam a média de 19 funcionários/empresa.





 

Recomendar para amigo

Últimas matérias Data
PERFORMANCE DO SETOR DE PANIFICAÇÃO E CONFEITARIA BRASILEIRO EM 2013 15-04-2014 às 17:10:03
Perfil da Panificação 15-02-2013 às 09:49:54
Performance do setor de Panificação e Confeitaria brasileiro em 2011 09-02-2012 às 10:04:36
Indicadores 2010 25-08-2011 às 14:03:50
Comparativo do Setor de Panificação e Confeitaria - 5 anos 01-02-2011 às 10:33:44
PERFORMANCE DO SETOR DE PANIFICAÇÃO E CONFEITARIA BRASILEIRO EM 2010 01-02-2011 às 10:16:49
Exemplos de Indicadores - Parte II 29-09-2010 às 16:13:38
Exemplos de Indicadores - Parte I 29-09-2010 às 15:30:49
Indicadores 2009 05-02-2010 às 06:19:34
Indicadores 2008 12-02-2009 às 11:59:14
Próxima  >> [1]   2 

Tamanho da fonte:



Pesquisa Virtual

O que chama a sua atenção nas feiras do setor?

Palestras

Oficinas

Clínicas tecnológicas

Visitas técnicas

Debates

Votar | Ver resultados


Destaques